Artigo – Flavio Morgenstern, portal Senso Incomum: Por que a esquerda adora muçulmanos?

A esquerda foi de "a religião ópio do povo" a "refugees welcome". Por que ateus hedonistas defendem muçulmanos, a religião mais controladora?

Guten Morgen, Brasilien! Nesse episódio de nosso podcast, analisaremos os aspectos políticos, ideológicos, mas mais do que tudo, filosóficos, metafísicos, histórico, culturais e religiosos de uma união que confunde o mundo: da esquerda atéia, pós-marxista e positivista, e da religião monoteísta mais fechada do planeta, o islamismo. Afinal, por que a esquerda adora muçulmanos?

De “religião é o ópio do povo” ao “refugees welcome”, a visão da esquerda sobre religião, sobretudo a mais fundamentalista e intolerante de todas, foi mudando da água para o vinho. Mas sem o milagre de Jesus Cristo: trata-se apenas de aceitar qualquer religião e modelo de sociedade como “válido”, que merece “respeito”, exceto aquele único no qual se está inserido, e que permite a liberdade secular de inventar idéias como o multiculturalismo: a sociedade judaico-cristã.

CLIQUE AQUI para ler mais e ouvir o podcast Guten Morgen #34.